Ver todas as notícias

28_7_2016__0_App 1 Passo.jpg - uploaded/imgs/noticias/28_7_2016__0_App 1 Passo.jpg - Disque Denúncia lança aplicativo para recebimento de denúncias anônimas


Disque Denúncia lança aplicativo para recebimento de denúncias anônimas

28/7/2016



No mês em que completa 21 anos e às vésperas dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, mais precisamente na próxima segunda-feira (01), o Disque-Denúncia do Rio lançará sua nova plataforma para receber denúncias: um aplicativo gratuito para telefones com sistema operacional Android — ainda não há uma data definida para disponibilizar para o sistema IOS - podendo ser baixado pela loja virtual “Play Store”. 

Uma das principais características da ferramenta é garantir o anonimato do denunciante. Segundo Zeca Borges, coordenador do Disque-Denúncia, pela nova plataforma será possível anexar fotos e vídeos às denúncias.


“ Temos um Whatsapp que funciona de forma muito eficiente, mas a plataforma não é nossa e sempre tem o risco de interrupção. Estão sendo realizados os testes finais no aplicativo, que vai facilitar a polícia, as autoridades de segurança. Nosso objetivo era lançá-lo antes da Olimpíada. Na segunda-feira estará disponível para o sistema Android, o mais utilizado (nos celulares)”
 
Zeca Borges.


Há ainda a opção de o usuário denunciar por telefone direto do aplicativo. Nesse caso, o número 2253-1177 aparecerá na tela de discagem do Smartphone para que a denúncia seja feita pela forma tradicional. 
Terrorismo, homicídio, tráfico de drogas, roubo de cargas, roubo de veículos, criminosos procurados, esconderijo de armas e violência doméstica são os assuntos disponibilizados nesse primeiro momento para a realização das denúncias por meio do aplicativo. Os critérios utilizados para a escolha desses temas foram baseados no volume das denúncias já recebidas pelos telefones 2253-1177 e 0300-253-1177 e pela relevância, a não ser o tema terrorismo, que foi incluído por conta da proximidade da Olimpíada e os crescentes temores de atentados terroristas, mas a inclusão de outros assuntos não está descartada e deverá ocorrer numa segunda etapa.

Após a realização da denúncia via aplicativo, a informação passa por uma análise, vai para o mesmo banco de dados do Disque Denúncia e em seguida é difundida às autoridades da mesma forma que já vem sendo feita.
Pensando na segurança do usuário, o aplicativo poderá ser baixado de forma gratuita e deletado quantas vezes quiser, ou seja, ele pode baixar a ferramenta, fazer a denúncia e remover o aplicativo do sistema. 
De acordo com Zeca Borges, coordenador do Disque Denúncia, a questão da segurança é primordial: 

- A pessoa não se coloca em risco e não precisa abordar ninguém. Somente envia informações pelo celular. Esse é mais um canal de informação com o objetivo de auxiliar as autoridades da área de segurança a reduzirem a criminalidade em nosso Estado, comentou Zeca Borges.

 


Vale frisar que o usuário poderá enviar denúncias de caráter investigativo, mas não emergenciais (assalto, incêndio...). Nesse último caso, a orientação é que o usuário ligue para o 190 da Polícia Militar. Não há restrição de horário para que o usuário denuncie, já que ele poderá enviar a informação 24h, nos sete dias da semana. 

Ao final da denúncia será disponibilizado um número de atendimento que o usuário deverá guardar, a fim de que ele possa consultar posteriormente, saber o que foi feito com a informação e se a mesma deu resultado. 
Com o aplicativo, a idéia é aumentar o número de denúncias vindas da Região Serrana, Região dos Lagos, Norte e Noroeste Fluminense, Costa Verde e Baixada Litorânea.


Veja como funciona:

1) Após baixar o aplicativo, ele será instalado e o ícone de acesso se encontrará em sua lista de aplicativos




 

2) Ao clicar no ícone do app, essa será a página visualizada. O usuário poderá optar pela denúncia feita pela forma tradicional por telefone, ou denunciar pelo próprio aplicativo.





 

3) Se o usuário optou por denunciar via aplicativo, nessa tela ele poderá escolher o assunto que irá denunciar (terrorismo, homicídio, tráfico de drogas, roubo de cargas, roubo de veículos, criminosos procurados, esconderijo de armas e violência doméstica) e escrever o relato do crime que irá denunciar.



4) Depois de relatar a denúncia, na próxima tela, o usuário deverá adicionar informações sobre o local onde o crime denunciado está ocorrendo.




 

5) Essa próxima etapa é opcional e será possível descrever e identificar as pessoas envolvidas na denúncia.



 


6) Ao contrário da denúncia feita por telefone, nessa etapa o usuário poderá incluir fotos e vídeos sobre aquilo que ele está relatando.



 

 7) Esse é o último passo. O usuário poderá checar as informações e após declarar que a denúncia não é emergencial, ele deverá pressionar o “enviar denúncia” e pronto. A partir daí, ela chega ao bando de dados do Disque Denúncia, onde após filtragem, será difundida às autoridades.


 

Para o coordenador do serviço, o novo aplicativo mostra que o Disque-Denúncia segue se reinventando mesmo com as dificuldades financeiras.

“O Disque-Denúncia segue resistindo, se reinventando. Tudo o que nós temos de recurso, hoje, é de origem privada. Não temos mais parceria com o governo do estado, que lamentavelmente deixou de contribuir com essa crise. Temos a receber R$ 1,5 milhão do Estado do Rio. Atualmente, temos convênios com empresas privadas, e doações e contribuições com associações de classe”.

Finaliza, Zeca Borges

 

 



Ver todas as notícias

© 2015 Disque Denúncia Rio todos os direitos reservados. Criação e desenvolvimento por ASCOM DD Rio.

O Disque Denúncia é uma parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública com a sociedade civil do Rio de Janeiro.