Ver todas as notícias

17_1_2023__1_14.01.2023 - Linha Verde (minimizado).jpg - uploaded/imgs/noticias/17_1_2023__1_14.01.2023 - Linha Verde (minimizado).jpg - Um dos maiores caçadores de animais do Sul Fluminense é preso em Valença com ajuda de informações encaminhadas pelo Linha Verde


Um dos maiores caçadores de animais do Sul Fluminense é preso em Valença com ajuda de informações encaminhadas pelo Linha Verde

14/1/2023



Um dos maiores caçadores de animais do Sul Fluminense e responsável por uma imensa ficha criminal, foi preso neste sábado (14) por policiais militares da 2ª UPAm, no município de Valença, no Médio Paraíba. OS agentes averiguavam denúncia de caça ilegal repassada pelo programa Linha Verde (0300 253 1177) do Disque Denúncia.

Munidos com as informações, os agentes lotados na Unidade de Policiamento Ambiental do Parque Estadual da Serra da Concórdia se deslocaram à Rua Adalto Magalhães de Castro, no bairro Paraíso, onde após contato com o proprietário, realizaram fiscalização no imóvel. Assim que o questionaram sobre a denúncia do Linha Verde e a existência de armas de fogo, o mesmo informou não possuir, mas durante vasculhamento, os policiais encontraram uma espingarda calibre 16 sem numeração, uma espingarda calibre 20 sem numeração, uma espingarda calibre 28 sem numeração, 39 munições intactas e 232 cartuchos já deflagrados para recarga, além de diversos artefatos de manejo e recarga de munições, como quatro potes com pólvora, um pote com balins e um pote com espoletas. Ainda durante as diligências, a equipe da 2ª UPAm observou a existência de uma capivara abatida, além de um gavião com as garras e esporas cortadas, três jacus mantidos em uma gaiola, um vira campo, dois bigodinhos, um trinca ferro, dois tico ticos, um papa banana, um pintassilgo, um coleiros e um tico tico da mata e materiais usados para caçar animais, como quatro alçapões, quatro aratacas e três redes.

Diante dos fatos, os policiais militares deram ciência de posse irregular de arma de fogo de calibre permitido conforme artigo 12 da lei 10.826/03 além dos artigos 29 e 32 da lei de crimes ambientais, sendo o mesmo conduzido à 91ª DP. Na distrital, os agentes informaram que “Mauro Cocóta” já responde pelos crimes dos artigos 155 e 169 do Código Penal, artigo 12 da lei 10.826/03, artigo 27 da lei 5797 e artigo 29 da lei 9605/98.

O Linha Verde, programa do Disque Denúncia voltado para o meio ambiente, solicita a ajuda da população para denunciar crimes ambientais em todo o Estado do Rio. Por telefone, as denúncias podem ser feitas pelos números 0300-253-1177 (custo de ligação local) ou (21) 2253-1177. O serviço também disponibiliza o serviço via Internet, através do aplicativo para celular “Disque Denúncia RJ”, pelo WhatsApp através do (21) 99973-1177, pelo site do Disque Denúncia ou pelo Facebook. Em todos os canais o anonimato é garantido ao denunciante.

LINHA VERDE, o Disque Denúncia do Meio Ambiente



Ver todas as notícias

© 2015 Disque Denúncia Rio todos os direitos reservados. Criação e desenvolvimento por ASCOM DD Rio.

O Disque Denúncia é uma parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública com a sociedade civil do Rio de Janeiro.