Ver todas as notícias

6_2_2021__0_e98a872a-40bd-4ca9-b397-aaa36dea1b8b.jpg - uploaded/imgs/noticias/6_2_2021__0_e98a872a-40bd-4ca9-b397-aaa36dea1b8b.jpg - Polícia ambiental constata reforma irregular em área de preservação permanente no município de Miguel Pereira


Polícia ambiental constata reforma irregular em área de preservação permanente no município de Miguel Pereira

6/2/2021



Três mil metros quadrados de área degradada foram encontrados neste sábado (06) em Miguel Pereira, após policiais ambientais terem recebido denúncias sobre extração irregular de árvores encaminhadas pelo programa Linha Verde (0300 253 1177) do Disque Denúncia.

Os policiais lotados na Unidade de Policiamento Ambiental Serra da Concórdia se deslocaram à Avenida Roberto Silveira, em frente a estação de trem, onde após terem adentrado no terreno, indagaram um funcionário sobre o corte das árvores e as licenças necessárias. O mesmo informou que se trata da reforma do projeto Praça da Criança e por ser uma obra da Prefeitura Municipal de Miguel Pereira,  não sabia sobre a obrigatoriedade da documentação. Neste momento, um guarda municipal ambiental de Miguel Pereira apresentou a licença para o corte e poda das árvores, porém, segundo os agentes da 2ª UPAm, subordinados ao Comando de Polícia Ambiental, não foi apresentada a licença ambiental para construção ou reforma referente ao projeto Praça da Criança. Diante dos fatos e com base no artigo 60 da lei de crimes ambientais, a equipe da UPAm procedeu à 96ª DP, onde a ocorrência foi registrada.

O Linha Verde solicita a população que denuncie crimes ambientais no Estado do Rio através dos telefones 0300 253 1177 (custo de ligação local) e (21) 2253 1177 ou ainda pelo aplicativo “Disque Denúncia RJ”. O anonimato é garantido ao denunciante.

LINHA VERDE, o Disque Denúncia do Meio Ambiente



Ver todas as notícias

© 2015 Disque Denúncia Rio todos os direitos reservados. Criação e desenvolvimento por ASCOM DD Rio.

O Disque Denúncia é uma parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública com a sociedade civil do Rio de Janeiro.