Ver todas as notícias

13_6_2019__0_86cf1d35-597d-4b72-a459-1c2f8c5af512.jpg - uploaded/imgs/noticias/13_6_2019__0_86cf1d35-597d-4b72-a459-1c2f8c5af512.jpg - Polícia destrói fornos utilizados por carvoaria clandestina em Araruama após informações do Linha Verde


Polícia destrói fornos utilizados por carvoaria clandestina em Araruama após informações do Linha Verde

13/6/2019



Quinze sacos de carvão pesando 15 quilos cada foram apreendidos nesta quarta-feira (12), após policiais militares da Unidade de Policiamento Ambiental (UPAm) do Parque Estadual da Costa do Sol terem recebido informações do Linha Verde (0300 253 1177) sobre carvoaria clandestina em Araruama, na região dos lagos.

Segundo os agentes da 8ª UPAm, a denúncia informava que na Rua Frei Canute, onde há um sítio, funcionaria uma carvoaria clandestina com fornos utilizados para fabricação de carvão. Durante a fiscalização, os policiais identificaram que a carvoaria não possuía licenciamento e no local havia dois fornos para queima de madeira com objetivo de comercializar carvão. Os aparatos foram destruídos pela 8ª UPAm já que o proprietário não possuía as autorizações necessárias e foram apreendidos ainda 15 sacos de carvão com 15 quilos cada um. Tanto o responsável quanto um funcionário que também estava no local foram enquadrados no artigo 46 da lei de crimes ambientais.

Já no bairro Banqueiros, também em Araruama, outra denúncia do Linha Verde levou os policiais ambientais a deter um caminhão carregado com aréola na Estrada de São Vicente. O responsável pelo veículo, responsável pela extração de substância mineral informou que não tinha nenhuma licença ambiental para a realização da atividade, que ocorria em uma área de 4 mil metros quadrados. Diante do fato, ele foi encaminhado à delegacia, onde foi autuado com base no artigo 55 da lei de crimes ambientais. As duas ocorrências foram registradas na 118ª DP.

Vale ressaltar que na região dos lagos a população pode continuar denunciando crimes ambientais ao Linha Verde, através do telefone 0300 253 1177 (custo de ligação local) ou pelo aplicativo para celulares “Disque Denúncia RJ” enviando fotos e vídeos. Em todos os canais, o anonimato é garantido ao denunciante.

 



Ver todas as notícias

© 2015 Disque Denúncia Rio todos os direitos reservados. Criação e desenvolvimento por ASCOM DD Rio.

O Disque Denúncia é uma parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública com a sociedade civil do Rio de Janeiro.