Ver todas as notícias

3_6_2019__0_2e6a5880-ae92-4fac-9755-4313eb71b2f0.jpg - uploaded/imgs/noticias/3_6_2019__0_2e6a5880-ae92-4fac-9755-4313eb71b2f0.jpg - Informação do Linha Verde leva polícia a apreender carnes de animais abatidos e diversas armas de caça em Petrópolis


Informação do Linha Verde leva polícia a apreender carnes de animais abatidos e diversas armas de caça em Petrópolis

3/6/2019



Mais de 10 quilos de carne de caça, além de trabucos, rifles, espingardas, diversas munições, pássaros silvestres e armadilhas utilizadas para caçar animais foram apreendidas em Petrópolis neste sábado (01), após policiais militares da Unidade de Policiamento Ambiental (UPam) do Parque Estadual dos Três Picos terem recebido informações encaminhadas pelo Linha Verde (0300 253 1177) sobre caça ilegal de animais no Sargento Boening.

De acordo com os agentes da 5ª UPAm, a informação do Linha Verde levou a equipe até a Rua Rui Baptista, onde após a testemunha tomar conhecimento  da denúncia, autorizou a entrada dos policiais em sua residência, informando ainda que seu marido não se encontrava no local. Durante a vistoria, os policiais constataram a existência de gaiolas penduradas ao redor da casa contendo cinco sabiás uma, dois bicos de pimenta, cinco tico ticos e quatro pixoxós, todos sem as licenças ambientais necessárias. Os agentes identificaram ainda nos fundos do quintal, uma entrada que levava direto ao interior de uma oficina, onde, para surpresa dos policiais, havia diversos materiais e apetrechos utilizados para caça de animais, como dois rifles, cinco espingardas, 13 trabucos, cinco facões, diversos cartuchos de calibres variados, cinco armadilhas do tipo alçapão, três armadilhas do tipo covo, rede de 10 metros para captura de pássaros, recipientes com pólvora, espoleta e balins, quatro pios para caça e, no interior da geladeira da residência, foram encontrados ainda 10 quilos de carne de caça, possivelmente quati e paca, armazenadas. Os pássaros foram encaminhados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS) enquanto que as carnes, impróprias para consumo humano, serão descartadas posteriormente em aterro sanitário. A ocorrência foi registrada na 105ª DP (Retiro).

Vale reforçar que na região serrana, a população pode continuar denunciando crimes ambientais ao Linha Verde, através do telefone 0300 253 1177 (custo de ligação local) ou ainda pelo aplicativo para celulares “Disque Denúncia RJ” onde é possível enviar fotos e vídeos, sempre com a garantia do anonimato.



Ver todas as notícias

© 2015 Disque Denúncia Rio todos os direitos reservados. Criação e desenvolvimento por ASCOM DD Rio.

O Disque Denúncia é uma parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública com a sociedade civil do Rio de Janeiro.