Ver todas as notícias

15_4_2019__0_87fd4e51-d8b9-4e59-88ed-44059c444a8c.jpg - uploaded/imgs/noticias/15_4_2019__0_87fd4e51-d8b9-4e59-88ed-44059c444a8c.jpg - Polícia Ambiental realiza ações em Paraty com objetivo de averiguar denúncia do Linha Verde


Polícia Ambiental realiza ações em Paraty com objetivo de averiguar denúncia do Linha Verde

15/4/2019



Neste domingo (14), baseados em levantamento de informações contidas em denúncias do Linha Verde (0300 253 1177), policiais militares da Unidade de Policiamento Ambiental (UPAm) Juatinga realizaram operações em Paraty, região Sul Fluminense, com objetivo de identificar e reprimir crimes ambientais.

Na primeira ação, os agentes da 4ª UPAm informaram que na Estrada de Trindade, próximo ao número 900, constataram o corte de 12 árvores nativas de pequeno e médio porte, do bioma mata atlântica, bem como supressão de vegetação rasteira. Havia também diversas perfurações de sapatas já com concreto para alicerce, materiais de construção no interior de um terreno em área de preservação permanente, ao lado de um chalé cuja obra já finalizada estaria a menos de 30 metros de um riacho. Segundo os policias, o total de área degradada media cerca de 600 metros quadrados, mas o dono do terreno não estava presente. Como havia placas informando que se tratava de uma propriedade particular, inclusive com o número telefônico do responsável, os agentes fizeram contato, sendo informados que o mesmo estaria em São Paulo e que não possuía nenhuma licença ambiental para as intervenções no terreno. Desta forma, a equipe da 4ª UPAm se dirigiu à 167ª DP a fim de registrar a ocorrência.

Como outra denúncia do Linha Verde ainda falava sobre outro ilícito ambiental nas proximidades da entrada da Praia Brava, antes de irem à delegacia, os policiais observaram também uma área com cerca de 2 mil metros quadrados desmatada as beiras da Estrada de Trindade, logo na trilha de acesso à praia, que pertence a APA Cairuçu. Nenhum responsável pelo crime ambiental foi identificado e a ocorrência também foi registrada na 167ª DP.

Vale ressaltar que no Sul Fluminense, a população pode denunciar crimes ambientais ao Linha Verde, através do telefone 0300 253 1177 (custo de ligação local) ou ainda pelo aplicativo “Disque Denúncia RJ” onde é possível enviar fotos e vídeos. Em todos os canais, o anonimato é garantido ao denunciante.



Ver todas as notícias

© 2015 Disque Denúncia Rio todos os direitos reservados. Criação e desenvolvimento por ASCOM DD Rio.

O Disque Denúncia é uma parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública com a sociedade civil do Rio de Janeiro.