Ver todas as notícias

13_2_2019__0_c15eeda4-3a5e-4fed-a916-c8695b07f3b4.jpg - uploaded/imgs/noticias/13_2_2019__0_c15eeda4-3a5e-4fed-a916-c8695b07f3b4.jpg - Denúncias sobre crimes ambientais em Angra dos Reis levam polícia a capturar foragido do sistema penal


Denúncias sobre crimes ambientais em Angra dos Reis levam polícia a capturar foragido do sistema penal

13/2/2019



Nesta terça-feira (12), cumprindo ordem de policiamento a fim de checar a veracidade de informações encaminhadas pelo Linha Verde (0300 253 1177), programa do Disque Denúncia voltado para meio ambiente, policiais militares lotados na Unidade de Policiamento Ambiental (UPAm) da Juatinga realizaram diversas ações no município de Angra dos Reis, na Costa Verde, onde se depararam com alguns ilícitos ambientais.

Na primeira ocorrência, na Avenida Beira Rio, dentro do sítio do Mercado da Praia, no Bracuí, os policiais da 4ª UPAm fizeram contato com o responsável pelo terreno, que franqueou a entrada dos agentes. No interior do sítio foi constatada uma construção irregular em alvenaria, com aproximadamente 70 metros quadrados de área e, na base da obra, foi verificado que houve a remoção de oito metros cúbicos de pedra que estavam depositadas ao lado do empreendimento. Os policiais também observaram a construção de uma área de lazer de 15 metros quadrados com uma instalação de um sistema de esgoto tipo sumidouro e duas caixas de passagem de água, em concreto, de aproximadamente 12 metros quadrados, além de um desvio de um curso de água, através de mangueiras, com a finalidade de abastecer quatro tanques de 20 metros quadrados, para a criação de peixes. Como todas as atividades estavam dentro dos limites de uma Área de Proteção Ambiental, a menos de 30 metros de um curso d´água e o proprietário não possuía as devidas licenças ele foi encaminhado à 166ª DP, onde foi autuado com base no artigo 60 da lei de crimes ambientais. Ainda segundo a 4ª UPAm, o terreno possuía aproximadamente 700 metros quadrados de área degradada.

Quando saiam do sítio, os policiais depararam-se com um desmatamento na própria Avenida Beira Rio, de aproximadamente 500 metros quadrados e cerca de 50 árvores de pequeno e médio porte cortadas. O responsável e um ajudante, que também realizavam o anelamento de árvores de grande porte informaram aos policiais que não possuíam as autorizações necessárias para a atividade e também foram levados à delegacia. Quando chegaram à DP, os militares da UPAm Juatinga, após consulta, verificaram que o ajudante Paulo da Cunha era foragido do sistema penal. Ele foi preso e será devolvido ao sistema penitenciário.

Vale reforçar que em Angra dos Reis, a população pode continuar denunciando crimes ambientais ao Linha Verde, pele telefone 0300 253 1177 (custo de ligação local) ou ainda através do aplicativo “Disque Denúncia RJ” onde é possível enviar fotos e vídeos. Em todos os canais, o anonimato é garantido ao denunciante.



Ver todas as notícias

© 2015 Disque Denúncia Rio todos os direitos reservados. Criação e desenvolvimento por ASCOM DD Rio.

O Disque Denúncia é uma parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública com a sociedade civil do Rio de Janeiro.