Ver todas as notícias

20_10_2018__0_71ee9a33-0f9f-4eb4-b68d-e07a29919cb4.jpg - uploaded/imgs/noticias/20_10_2018__0_71ee9a33-0f9f-4eb4-b68d-e07a29919cb4.jpg - Denúncia de extração irregular de substância mineral em sítio leva policiais a encontrarem fábrica de tijolos que operava sem licença em São José de Ubá


Denúncia de extração irregular de substância mineral em sítio leva policiais a encontrarem fábrica de tijolos que operava sem licença em São José de Ubá

20/10/2018



Policiais militares lotados na 3ª Unidade de Policiamento Ambiental (Parque Estadual do Desengano), com auxílio de informações do Linha Verde (0300 253 1177), programa do Disque Denúncia do Rio voltado para crimes ambientais, estiveram neste sábado em São José de Ubá, no Noroeste Fluminense, onde constataram extração de argila em uma área de 10 mil metros quadrados no interior da Fazenda Monteiro, naquele município.

Segundo os policiais, durante a fiscalização foram encontrados um caminhão basculante sendo abastecido com cerca de 10 metros cúbicos de argila além de uma máquina retroescavadeira, também em funcionamento. Um homem que se apresentou aos agentes da 3ª UPAm informou que não possuía nenhuma autorização para a atividade e que o proprietário da fazenda se encontrava na cidade do Rio de Janeiro. Ainda segundo ele, o material extraído era encaminhado para uma cerâmica de tijolos, no mesmo município. Enquanto parte dos policiais preservava o local da extração, outros se dirigiram à sede da olaria, onde o responsável pela fábrica não apresentou naquele momento nenhuma licença ambiental autorizando o funcionamento da cerâmica.

Diante dos fatos e com base nos artigos 55 e 60 da lei de crimes ambientais além da lei 8176/91, os policiais foram juntamente com os acusados à 143ª DP (Itaperuna) onde a ocorrência foi registrada.

Vale reforçar que nas regiões norte e noroeste fluminense, a população pode continuar denunciando crimes ambientais ao Linha Verde, pelos telefones 0300 253 1177 (custo de ligação local) e (21) 2253 1177 ou ainda utilizando o aplicativo para celulares “Disque Denúncia RJ”, enviando fotos e vídeos. Em todos os canais, o Linha Verde garante o anonimato do denunciante.

Linha Verde, o Disque Denúncia do Meio Ambiente.



Ver todas as notícias

© 2015 Disque-Denúncia Rio todos os direitos reservados. Criação e desenvolvimento por ASCOM DD Rio.

O Disque-Denúncia é uma parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública com a sociedade civil do Rio de Janeiro.