Ver todas as notícias

5_8_2017__0_Forca Seguranca Ruas.JPG - uploaded/imgs/noticias/5_8_2017__0_Forca Seguranca Ruas.JPG - ​Operação no Complexo do Lins [DISQUE DENÚNCIA RIO E FORÇAS DE SEGURANÇA]


​Operação no Complexo do Lins [DISQUE DENÚNCIA RIO E FORÇAS DE SEGURANÇA]

5/8/2017



Na manhã desta sábado (05) iniciou-se a segunda fase das operações desenvolvidas no contexto do Plano Nacional de Segurança Pública, sendo realizado desta vez no Complexo do Lins, na Zona Norte da cidade. Participam da operação: Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional, as Forças Armadas, Guarda Municipal e o Disque Denúncia.

As informações sobre esconderijo de armas, localização de bandidos, cargas roubadas, pontos de vendas de drogas e veículos roubados que chegarem aos canais de atendimento do Disque Denúncia, relativas ao Complexo do Lins, serão encaminhadas em tempo real à nossa equipe que está no Centro Integrado de Comando e Controle. O anonimato é garantido ao denunciante e ele pode ajudar a polícia e as Forças Armadas durante a operação. 

Participando das ações de inteligência, o Disque Denúncia do RJ está presente de forma efetiva acompanhando as autoridades em suas tomadas de decisões durante as operações.

Além de contribuir com o encaminhamento das denúncias, o Disque Denúncia também preparou um relatório com base em relatos anônimos contidos no banco de dados que são filtrados e classificados por analistas de informação visando uma melhor compreensão da mecânica criminal e das quadrilhas de tráfico de entorpecentes do Complexo do Lins.

O Disque Denúncia, através do Portal dos Procurados, lançou cartaz oferecendo recompensa de R$ 1 mil por informações que levem a polícia a capturar os bandidos: Furinho, Nisinho, Jamaicano, Miguelinho, Maninho, Diel, Coroa, Piloto, Tchá Tchá, Hilton, Brancão, Vagner, Da Mata, Da Cabrita, além de uma recompensa de R$ 30 mil pelo traficante Da Russa, que de acordo com as denúncias, seria o comandante geral do tráfico em todo o Complexo do Lins.
 


No último dia 29 de julho, o ministro da defesa Raul Jungmann já havia sinalizado que a primeira fase da operação tinha como objetivo fazer o reconhecimento das áreas onde o Exército iria atuar e que numa segunda fase, a ação dos militares seria menos ostensiva e que as operações seriam realizadas de maneira integrada e sem aviso prévio, com o objetivo de agir com inteligência, no contexto do Plano Nacional de Segurança Pública.

Além de receber denúncias através do telefone 2253 1177 e pelo WhatsApp do Portal dos Procurados 21 98849-6099, a população pode enviar informações sobre o Complexo do Lins através do aplicativo “Disque Denúncia RJ”, disponível para celulares com Android e IOS, onde é possível enviar fotos e vídeos com a garantia do anonimato.

 

 



Ver todas as notícias

© 2015 Disque-Denúncia Rio todos os direitos reservados. Criação e desenvolvimento por ASCOM DD Rio.

O Disque-Denúncia é uma parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública com a sociedade civil do Rio de Janeiro.