Ver todas as notícias

19_4_2017__1_Guarabu Minimizado.jpg - uploaded/imgs/noticias/19_4_2017__1_Guarabu Minimizado.jpg - Disque-Denúncia aumenta para RS 30 mil recompensa por informações que levem Fernandinho Garabu à prisão


Disque-Denúncia aumenta para RS 30 mil recompensa por informações que levem Fernandinho Garabu à prisão

19/4/2017



Considerado o “chefe do tráfico” há mais tempo em liberdade, Fernando Gomes de Freitas, o Fernandinho Garabu, é um dos bandidos mais procurados pela polícia do Estado do Rio de Janeiro e comanda grande parte das comunidades da Ilha do Governador, na Zona Norte da cidade.

Por conta disto, no final do mês passado o Disque-Denúncia aumentou de R$ 10 mil para R$ 30 mil o valor da recompensa que será paga a quem der informações anônimas que levem a polícia a capturar o criminoso.  Vale reforçar que as denúncias podem ser feitas através dos telefones 2253 1177 ou 0300 253 1177, além do aplicativo “Disque Denúncia RJ” disponível para celulares com sistema operacional Android ou IOS. Lembrando sempre que o anonimato é garantido.

Fernando Gomes de Freitas, o “Fernandinho Guarabu”, de 38 (trinta e oito) anos de idade, traficante do TCP, controla os pontos de venda de drogas no Morro do Dendê, na Ilha do Governador, há mais de 13 anos. De acordo com informações contidas no banco de dados do Disque Denúncia RJ, o primeiro registro sobre o bandido no sistema é de Março de 2006, quando armas haviam sido roubadas de um estabelecimento central de transportes do Exército. No interior da denúncia, havia a informação de que essas armas estariam em poder de Fernandinho Garabu e que ele poderia ser encontrado em um das ruas do bairro. Desde 2006, o Disque Denúncia já registrou mais de 460 informações envolvendo o paradeiro ou crimes atribuídos ao traficante.

Ele assumiu o controle dos pontos de venda de drogas depois de um racha entre Noquinha, Edson Francisco Alves e a expulsão dos traficantes Bizulai e Marcelo PQD. Atualmente ele comanda mais de de 100 (cem) traficantes, que são responsáveis pela segurança dos pontos de venda de drogas, dos arsenais e pela própria segurança de “Fernandinho Guarabu”.

Além de vários fuzis FAL, e AK-47, ambos de calibre 762, ele também possui uma metralhadora MADSEN antiaérea .30.  Os traficantes ligados a “Fernandinho Guarabu” usam roupas pretas ou camufladas, semelhantes a farda do BOPE. “Guarabu” possui uma grande rede de informantes que lhe passam informações privilegiadas sobre operações policiais em sua comunidade. Evita denúncias contra a sua comunidade com uma prática assistencialista, doando gás, cestas básicas, remédios, além de pagar enterros de moradores carentes.  Exemplo disso é que em 2016 foram cadastradas no Disque Denúncia, “apenas” 15  informações sobre ele, enquanto que neste ano de 2017, oito denúncias envolvendo Fernandinho Garabu foram realizadas.

Bastante conhecido por explorar o transporte alternativo, ele exige o pagamento de um “pedágio” de vários motoristas de vans e kombis, além de mototaxistas que circulam pela Ilha do Governador.  Ele também explora máquinas caça-níqueis, venda de água, gás e sinal de TV a cabo. Muito violento, ele pune a todos que se opõem as suas ordens com sessões torturas e espancamentos.   Um dos seus homens de confiança de “Guarabu” é Gilberto Coelho de Oliveira, o “Gil”. Além de promover bailes funk no Dendê, ele também frequenta os bailes da Coréia e Vila Aliança, em Senador Camará. Em Outubro de 2009, Fernandinho Garabu chegou a ser personagem de uma reportagem na Revista “New Yorker”.

Com o aumento da recompensa para R$ 30 mil, o Disque Denúncia espera que a população possa ajudar ainda mais o trabalho policial a fim de que o traficante venha a ser capturado.

Denuncie de forma anônima pelos telefones 2253 1177  e 0300 253 1177, ou pelo APP de denúncias “Disque Denúncia RJ”.



Ver todas as notícias

© 2015 Disque-Denúncia Rio todos os direitos reservados. Criação e desenvolvimento por ASCOM DD Rio.

O Disque-Denúncia é uma parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública com a sociedade civil do Rio de Janeiro.