Ver todas as notícias

20_7_2018__0_98a62d44-b370-4f08-9bf4-da66b3ce076d.jpg - uploaded/imgs/noticias/20_7_2018__0_98a62d44-b370-4f08-9bf4-da66b3ce076d.jpg - Poço artesiano clandestino utilizado por bares em praia de Angra dos Reis é descoberto por policiais após denúncia do Linha Verde


Poço artesiano clandestino utilizado por bares em praia de Angra dos Reis é descoberto por policiais após denúncia do Linha Verde

20/7/2018



Uma denúncia de poluição feita ao Linha Verde (0300 253 1177) – programa do Disque Denúncia do Rio voltado para denunciar crimes ambientais – fez com que policiais militares da Unidade de Policiamento Ambiental (UPAm) da Juatinga encontrassem um poço artesiano clandestino que era utilizado por dois bares instalados na Praia do Abraãozinho, na Ilha Grande, para extração de recursos minerais.

De acordo com os militares da 4ª UPAm, a equipe procedeu até o local denunciado com o auxílio de uma embarcação do INEA (Instituto Estadual do Ambiente), onde encontraram dois bares, cujos administradores são parentes e, durante a fiscalização para averiguar vestígios de poluição das águas e captação clandestina de recursos hídricos, foi observada a existência de um poço artesiano onde os proprietários não possuíam nenhuma documentação de autorização para a extração de água para a utilização nos estabelecimentos. Por não possuírem licença específica, os policiais se dirigiram com os responsáveis pelos bares à 166ª DP (Angra dos Reis), onde a ocorrência foi registrada com base no artigo 60 da Lei de Crimes Ambientais.

Vale reforçar que a população de Angra dos Reis pode denunciar qualquer crime ambiental ao Linha Verde, através do telefone 0300 253 1177 ou ainda utilizando o aplicativo “Disque Denúncia RJ”, onde é possível encaminhar, junto ao relato, fotos e vídeos. Nos dois canais, o anonimato é garantido ao denunciante.



Ver todas as notícias

© 2015 Disque-Denúncia Rio todos os direitos reservados. Criação e desenvolvimento por ASCOM DD Rio.

O Disque-Denúncia é uma parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública com a sociedade civil do Rio de Janeiro.