Ver todas as notícias

4_10_2017__0_Zeca Homenagem.jpg - uploaded/imgs/noticias/4_10_2017__0_Zeca Homenagem.jpg - Disque Denúncia é homenageado na 3ª edição da “Medalha Flávio Duarte”.


Disque Denúncia é homenageado na 3ª edição da “Medalha Flávio Duarte”.

2/10/2017



A Medalha Flávio Duarte é entregue anualmente a policiais civis e militares, e também a membros da sociedade civil, que contribuem para a consolidação da paz no Estado do Rio de Janeiro. Ela leva este nome em homenagem ao comerciante morto, em sua padaria na UPP Macacos, em 04 de setembro de 2012, pelo fato de ser simpatizando do projeto e ajudar a UPP local na construção da paz.

Sendo assim, na manhã de hoje (02), profissionais de segurança e membros da sociedade civil que se dedicaram ao processo de pacificação das favelas do Rio de Janeiro tiveram o seu trabalho reconhecido durante a terceira edição da entrega da Medalha Flávio Duarte, criada pelo Instituto Mudando o Final. 

Diferente dos anos anteriores, onde 12 categorias eram contempladas, a premiação desta manhã contou com mais uma categoria - “Heróis da Paz” - dedicada a homenagear os policiais mortos e feridos em serviço. Dentre os homenageados, o policial da UPP Vila Cruzeiro -que perdeu uma das pernas após ser atingido por uma granada jogada por criminosos em janeiro deste ano – e o policial baleado na área da UPP Camarista, que ficou com sequelas graves e hoje vive com dificuldades de locomoção e na fala. 

Em um dos momentos emocionantes deste importante reconhecimento, familiares dos soldados Bruno do Santos Leonardo, baleado na cabeça durante patrulhamento na área da UPP Mangueira, no seu primeiro dia de serviço, e do soldado Alex Francisco de Carvalho, que foi morto após ser atropelado por criminosos da favela de Arará/Mandela, foram homenageados e representaram os mais de 100 policiais militares mortos neste ano de 2017.

Também foram agraciados pela medalha: o Disque-Denúncia, representado pelo coordenador Zeca Borges; os delegados da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), Gustavo Rodrigues Ribeiro e Hilton Pinho Alonso; o comandante da UPP Rocinha, Major Daniel Cunha Neves e o comandante da UPP Nova Brasília, Capitão Ulisses Estevam de Barros. 

Na categoria "O Rio Agradece" receberam a Medalha o coordenador do Disque Denúncia, Zeca Borges e o Promotor de Justiça Fabio Miguel de Oliveira que esteve representando o GAECO do Ministério Público. A entrega foi feita pelo Secretário de Estado de Cultura, André Lazaroni.
 


Representando a sociedade civil, a homenageada foi Marion Rodrigues Costa da Silva, que trabalha voluntariamente em eventos como os casamentos comunitários e bailes de debutantes que o Instituto Mudando o Final oferece aos agentes de segurança pública.

Dois projetos sociais foram premiados; um que oferece aulas de futebol para 60 crianças do Morro do Borel, na Tijuca e um de Jiu-Jitsu na Rocinha, para 70 crianças e 50 adultos. Ambos os projetos funcionam desde a inauguração das UPPs e são desenvolvidos por policiais militares. 

Na categoria "Boas Práticas" as homenagens foram para policiais civis que executam o projeto Papo de Responsa e três policiais militares da UPP Lins que adotaram uma praça em frente à base da UPP, e com recursos próprios, restauram e fabricam brinquedos para esta praça.

A premiação contou com a apresentação da Orquestra Sinfônica da PM acompanhada do Coral da Polícia Civil, e também das crianças e adolescentes de dois projetos, um de luta da UPP Providência e outro de música da UPP São Carlos.
 

O Prêmio
 
O nome da Medalha é uma homenagem ao comerciante Flávio Duarte, assassinado no interior da sua padaria, no morro dos Macacos, em 04 de setembro de 2012, pelo fato de acreditar no projeto de pacificação das favelas e ajudar a implantar a Paz na comunidade do morro dos Macacos.
 
Ao todo, 40 pessoas receberam a Medalha Flávio Duarte. O Prêmio é dividido em 13 categorias: O Rio Agradece, Mudando o Final, Unindo Forças, Excelência Operacional, Excelência em Polícia de Proximidade, Excelência em Inteligência, Projeto Social, Boas Práticas, Comandante de UPP Destaque, Comandante de UPP Revelação, Eu Apoio a Paz, Você é Especial e a mais recente Heróis da Paz.

 

Categorias


O Rio Agradece – premia civis ou militares que atuaram de forma diferenciada em prol da segurança pública do Estado.

Mudando o Final – premia policiais civis ou militares que trabalharam de forma a provocar transformações em sua área de atuação.

Excelência Operacional – premia policiais que atuam na área operacional, em função das ocorrências efetuadas.

Excelência em Polícia de Proximidade – premia policiais que desenvolvem com excelência o trabalho de polícia de proximidade.

Projeto Social – premia os policiais militares responsáveis pela criação e desenvolvimento de projetos sociais que se consolidaram nas UPPs.

Boas Práticas – premia boas práticas desenvolvidas nas áreas administrativa, operacional e social das suas unidades.

Eu Apoio a Paz - premia civis, que de forma voluntária, se dedicaram aos projetos desenvolvidos nas comunidades pacificadas. Não são aceitos nesta categoria representantes de pessoas jurídicas ou instituições.

Excelência em Inteligência – premia policiais civis e militares, que desenvolveram com excelência o trabalho de inteligência, em prol da consolidação do processo de pacificação.

Unindo Forças – premia policiais militares e policiais civis, lotados em delegacias de áreas com UPPs, que conseguiram trabalhar de forma a promover a integração entre as duas polícias, no combate ao crime organizado.

Comandante de UPP Destaque – premia os comandantes de UPPs que se destacaram por seu trabalho à frente da unidade.

Comandante de UPP Revelação – premia comandantes de UPPs recém-chegados ao processo, que se destacaram pelo trabalho desenvolvido à frente da unidade.

Heróis da Paz – premia policiais civis e militares mortos ou feridos em serviço, com relevante trabalho nas suas corporações.



Ver todas as notícias

© 2015 Disque-Denúncia Rio todos os direitos reservados. Criação e desenvolvimento por ASCOM DD Rio.

O Disque-Denúncia é uma parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública com a sociedade civil do Rio de Janeiro.