Ver todas as notícias

4_9_2017__0_20882996_1733132963386637_8260838173642844229_n.png - uploaded/imgs/noticias/4_9_2017__0_20882996_1733132963386637_8260838173642844229_n.png - Aplicativo “Disque denúncia RJ” bate recorde de denúncias desde a sua implantação


Aplicativo “Disque denúncia RJ” bate recorde de denúncias desde a sua implantação

4/9/2017



Desde o seu lançamento (01/08/2016), o aplicativo para denúncias do Disque Denúncia já recebeu 6895 denúncias, mas foi no mês de agosto deste ano (2017) que a ferramenta registrou seu número recorde de recebimento de denúncias: 1318.

Praticamente quase o dobro de denúncias se comparado ao mês anterior (julho) em que atingimos a marca de 712 denúncias registradas.

Todas as denúncias são encaminhadas aos órgãos de segurança pública para serem investigadas. 

Entre os assuntos mais denunciados encontra-se o tráfico de drogas (somando 3.600 denúncias) seguido de barulho, jogos de azar, extorsão, veículos abandonados, roubos (veículos automotores e cargas), assaltos a transeunte, localização de foragidos, posse ilícita de armas, entre outros. 

O aplicativo está disponível para o sistema IOS e para o sistema Android.

Para ambos os sistemas, o objetivo é facilitar o recebimento de denúncias sobre diversos tipos de crimes e interagir de forma mais ágil com a população mantendo como principal característica o anonimato ao denunciante.

Pensando na segurança do usuário, o aplicativo poderá ser baixado de forma gratuita e deletado quantas vezes quiser, ou seja, ele pode baixar a ferramenta, fazer a denúncia e remover o aplicativo do sistema. 

Para Zeca Borges, coordenador do Disque-Denúncia, garantir o anonimato do denunciante é uma questão primordial. 



 

“A pessoa não se coloca em risco e não precisa abordar ninguém. Somente envia informações pelo celular. Esse é mais um canal de informação com o objetivo de auxiliar as autoridades da área de segurança a reduzirem a criminalidade em nosso Estado”

Zeca Borges.



 

Vale ressaltar que o usuário poderá enviar denúncias de caráter investigativo, mas não emergenciais (assalto, incêndio...). Nesses casos, a orientação é que o usuário ligue para o 190 da Polícia Militar. Não há restrição de horário para que o usuário denuncie, já que ele poderá enviar a informação 24h, nos sete dias da semana. 

Ao final da denúncia será disponibilizado um número de atendimento que o usuário deverá guardar, a fim de que ele possa consultar posteriormente, saber o que foi feito com a informação e se a mesma deu resultado. 
Após a realização da denúncia via aplicativo, a informação passa por uma análise, vai para o mesmo banco de dados do Disque Denúncia e em seguida é difundida às autoridades da mesma forma que já vem sendo feita.




 

Veja como funciona: 

 

1) Após baixar o aplicativo, ele será instalado e o ícone de acesso se encontrará em sua lista de aplicativos


 

 

2) Ao clicar no ícone do app, essa será a página visualizada. O usuário poderá optar pela denúncia feita pela forma tradicional por telefone, ou denunciar pelo próprio aplicativo.


 

 

3) Se o usuário optou por denunciar via aplicativo, nessa tela ele poderá escolher o assunto que irá denunciar (terrorismo, homicídio, tráfico de drogas, roubo de cargas, roubo de veículos, criminosos procurados, esconderijo de armas e violência doméstica) e escrever o relato do crime que irá denunciar.


 

 

4) Depois de relatar a denúncia, na próxima tela, o usuário deverá adicionar informações sobre o local onde o crime denunciado está ocorrendo.

 

 

 

5) Essa próxima etapa é opcional e será possível descrever e identificar as pessoas envolvidas na denúncia.

 

 

 

6) Ao contrário da denúncia feita por telefone, nessa etapa o usuário poderá incluir fotos e vídeos sobre aquilo que ele está relatando.


 

 

7) Esse é o último passo. O usuário poderá checar as informações e após declarar que a denúncia não é emergencial, ele deverá pressionar o “enviar denúncia” e pronto. A partir daí, ela chega ao banco de dados do Disque Denúncia, onde após filtragem, será difundida às autoridades.

 

 

É o Disque Denúncia seguindo a onda tecnológica de um mundo cada vez mais conectado utilizando-se, cada vez mais, de novos mecanismos criados com o advento da internet e permitindo, através da ferramenta, o envio de fotos e vídeos diretamente pelo aplicativo, além de um campo onde o usuário poderá descrever o relato sobre a atividade criminosa que ele está denunciando... Tudo ao alcance das mãos e sem perder a sua base; o atendimento telefônico, através da Central 2253-1177. 


Essa divergência dos canais é outro ponto importante e diferencial – uma ferramenta não elimina a outra - em nosso importante trabalho que, há 22 anos, tem sido um canal de exercício da cidadania e de integração entre a população e as autoridades de segurança pública, produzindo grandes campanhas de mobilização social para ajudar a solucionar problemas que afligem pessoas, comunidades, bairros e cidades. Portanto, ainda há a opção de o usuário denunciar por telefone direto do aplicativo. Nesse caso, o número 2253-1177 aparecerá na tela de discagem para que a denúncia seja feita pela forma tradicional.
O aplicativo “Disque Denúncia RJ” encontra-se disponível nas lojas virtuais Apple Store e Google Play.

Ao todo, desde o seu lançamento, foram realizados 7.975 downloads do app. 


O Disque Denúncia solicita a população de todo o Estado que continue denunciando qualquer tipo de atividade criminosa através de seu APP de denúncias, onde é possível anexar fotos e vídeos, disponível nas lojas virtuais Google Play e Apple Store ou através dos telefones 2253 1177 (capital) e 0300 253 1177 (interior) no custo de uma ligação local.

 




                                                                                                                                                          





                



Ver todas as notícias

© 2015 Disque-Denúncia Rio todos os direitos reservados. Criação e desenvolvimento por ASCOM DD Rio.

O Disque-Denúncia é uma parceria da Secretaria de Estado de Segurança Pública com a sociedade civil do Rio de Janeiro.